Para que serve o teste do pezinho?

      Nenhum comentário em Para que serve o teste do pezinho?
Compartilhar:

Hoje é o Dia Nacional do Teste do Pezinho, aquele exame que os bebês precisam fazer na primeira semana de vida. Dá dó de vê-los tão pequeninhos sendo furadinhos, mas é importantíssimo para o futuro deles. O exame chegou ao Brasil há mais de 40 anos por iniciativa da Associação de Pais e Amigos Excepcionais (Apae) de São Paulo. Este ano eles estão à frente da campanha #junholilás de conscientização sobre o diagnóstico precoce de doenças detectáveis no exame de triagem neonatal.

Com uma furadinha no calcanhar da criança é possível verificar fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, fibrose cística, anemia falciforme, hiperplasia adrenal congênita e a deficiência de biotinidase.  Na rede privada, as maternidades oferecem o teste ampliado que diagnostica mais quatro doenças: deficiência de G-6-PD, galactosemia, leucinose e toxoplasmose congênita. Há ainda o teste Super, que é capaz de detectar até 48 patologias.

O teste é feito a partir de uma amostra de sangue retirada do calcanhar do bebê, devido ao grande fluxo sanguíneo nessa região. O sangue, então, é colocado num papel tipo mata-borrão e encaminhado ao laboratório. O resultado demora cerca de 30 dias, mas geralmente, fica disponível em uma semana. Caso haja alguma alteração, uma nova coleta deverá ser solicitada para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento.

A maioria das doenças detectáveis tem um impacto grande no desenvolvimento do bebê e podem até causar deficiência física e mental. Por isso é importante não perder o prazo para realizar o exame, ainda que os primeiros dias de chegada da criança mudem a vida da família completamente. Aqui na nossa região, devido as características geográficas também é um pouco mais difícil o acesso, principalmente nas comunidades ribeirinhas, então é importante se informar sobre a unidade de saúde mais próxima e se programar.

Um abraço.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *